Presidente da ASPHAN comenta processo do Dissídio Coletivo de 89

Caros colegas,

Nos primeiros meses deste ano, verificamos pouca movimentação no processo relativo ao Dissídio Coletivo de 1989, em decorrência das férias do judiciário, da normal lentidão na tramitação processual e, posteriormente, em função da Covid-19.

Aguardamos ansiosos pela retomada das decisões judiciais, não somente relativas às demandas dos colegas lotados dos demais Estados fora do Rio de Janeiro – condição na qual me incluo -, mas de todas as situações que motivam o não recebimento pelos integrantes da ação.

Cabe esclarecer que os pagamentos já realizados, para o pessoal do Rio de Janeiro, foram demorados por inúmeros fatores alheios à nossa vontade, como erros formais e perda de dados na Justiça, dificuldade de contato com o servidor, entre outros.

Contudo, essa etapa chegou ao fim e, mesmo diante do enorme trabalho gerado para a Associação, não esmorecemos, conforme foi possível acompanhar pelos informes da ASPHAN. Logo no início de 2020, estivemos envolvidos ainda na missão de notificar e orientar os colegas contemplados pelo recebimento sobre a entrega de suas declarações de imposto de renda.

Quando acreditávamos que teríamos manifestações da Justiça sobre os pleitos de continuação do processo, o Poder Judiciário entrou em recesso devido ao Coronavírus.

Pela nossa advogada e pela imprensa, soubemos que a Justiça voltará a tramitar os processos no próximo dia 4 de maio. Esperamos trazer notícias em breve. Seguimos atentos!

Atenciosamente,
Leonardo Barreto 
Presidência ASPHAN

 

About Raul Gondim Gondim